05/02/2016 - 13:00:00
Bebidas> Vinhos > Colheita


Primeira colheita noturna mecanizada, para os românticos uma colheita ao luar, para os técnicos um mosto verde, carregado de precursores aromáticos primários e a 5°C diz o enólogo.

Colheita noturna mecanizada na Miolo - divulgação

Meninas e meninos,

Ainda ontem, falava com importante figura do meio da perfumaria mundia em visita ao Brasil, que sabendo que escrevo sobre vinhos veio logo dizendo da sua admiração pelo progresso, pelo avanço de nossa indústria em tão poucos anos.

Disse a ele, que embora sejamos ainda muito jovens na vitivinicultura comparados, por exemplo, com a França, sua terra natal, temos a nosso favor a garra dos nossos produtoros, a tecnologia ao alcance de todos com as informações on line, e o governo contra, o que nos empurra parar a frente sem dependências malignas.

Ainda o que nos falta é o incentivo à cultura dos vinhos, por parte de todos, disse, no que concordou.< br>
Mas comentei dentre outras coisas que estamos avançando muito tecnologicamente, e uma prova disso, a notícia da Miolo, importante empresa so setor, com a Seival Estate colhendo a Sauvignon Blanc em plena noite e com máquina, sendo a primeira a fazer isto no Brasil.

A Miolo, com a Seival Estate, iniciou sua colheita de modo bem diferente em 2016, à noite e mecanicamente tendo feito isto já em 2 deste mês com uma máquina francesa de marca Pellenc, em parte de seus 200 ha em Candiota.

“Durante a madrugada, a uma temperatura mais baixa, a uva está gelada e apresenta uma preservação aromática diferente da fruta colhida durante o dia a altas temperaturas. Além de aromas bastante destacados, o período mais frio preserva as cores verdes do mosto, ou seja, exerce influência não apenas no sabor do vinho, como também em sua coloração”, explica o enólogo Miguel Ângelo Vicente Almeida.

Para isto acontecer a Miolo teve que investir além da aquisição da máquina, no próprio vinhedo, viabilizando-o para a colheita com esta técnica, permitindo planejamento detalhado e preciso de dia e hora da colheita conforme o enólogo conferir a maturação das frutas.

A colheita noturna pioneira no Brasil foi realizada nos vinhedos do Seival Estate, projeto da Miolo em Candiota, na Campanha, mais ao sul do Rio Grande do Sul. Na região são elaborados os vinhos Sesmarias, Quinta do Seival, Miolo Reserva, Miolo Seleção e Miolo Gamay.

A Sauvignon Blanc que protagoniza essa madrugada histórica para o vinho brasileiro foi colhida a uma temperatura de 13°C, mais de 20°C abaixo do que é registrado na colheita diurna, quando as temperaturas chegam a 35°C. O resultado poderá ser conferido em junho deste ano, quando deve chegar ao mercado o Miolo Reserva Sauvignon Blanc 2016.

Como disse o enólogo e amigo Miguel Ângelo no seu facebook “Participando da primeira colheita noturna mecanizada do Brasil, quiçá um fato histórico. Depois de finais de semana que começam nos domingos às 14:00, dias de semana de dormir 3 horas, hoje o épice, a trabalhar desde as 02:30 da madrugada. Miolo Reserva Sauvignon Blanc 2016, para os românticos uma colheita ao luar, para os técnicos um mosto verde, carregado de precursores aromáticos primários e a 5°C. Aqui tem graxa no rim”!

MIOLO WINE GROUP

Um dos maiores e mais reconhecidos grupos do Brasil, o Miolo Wine Group elabora 12 milhões de litros de vinhos finos por ano e é a empresa que mais exporta vinhos no País, para mais de 30 países. A vinícola iniciou seus trabalhos em 1897, quando o italiano Giuseppe Miolo chegou ao Brasil. Hoje, possui projetos em diferentes regiões: Vale dos Vinhedos (RS), Campanha (RS), Campos de Cima da Serra (RS) e Vale do São Francisco (BA).

Informações: www.miolo.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
04/02/2016 - 14:00:00
Gastronomia> Reality Show > Noticia


BBQ Brasil-Churrasco na Brasa promete levar a paixão acional, o churrasco aos lares brasileiros logo após o Carnaval.

deBetti-Ticiana e Berolazzi- Crédito Gabriel Gabe - SBT

Meninas e meninos,

Estive ontem na coletiva de imprensa para o lançamento do programa que promete ser uma das atrações deste verão, pois vai tratar numa disputa no formato reality, entre quem vai ser considerado o melhor churrasqueiro.

Dono do formato, o SBT lança “BBQ Brasil – Churrasco na Brasa” no sábado, 13 de Fevereiro, às 21h30, e terá no comando a jornalista por Ticiana Villas Boas que irá apresentar, e como jurados o Chef Carlos Bertolazzi, já conhecido por outro reality “Hell’s Kitchen – Cozinha Sob Pressão” e o açougueiro, como ele mesmo goste de ser chamado Rogério deBetti.

“Churrasco é uma paixão nacional, todo mundo gosta, sabe fazer ou pelo menos conhece alguém bem próximo que saiba. E o legal é que cada vez mais as mulheres também se interessam pelo assunto. O programa será um sucesso”, aposta a apresentadora Ticiana Villas Boas.

Dos 14 participantes, 6 são mulheres, o que vem de encontro ao que Ticiana comentou, mas eu, como convicto que sou que temos que sempre incentivar o aprendizado e a cultura dos vinhos em nossa alimentação, fico desiludido ao saber que o programa permite que se utilizem vinhos, cervejas e outras bebidas para as marinadas, mas sem os mesmos, principalmente os vinhos, que são alimentos também, para acompanhar as carnes servidas.

Nunca vi um verdadeiro churrasco sem bebidas: não estamos afinal num reality?

O programa tem duração prevista de 14 semanas com todas as emoções e dificuldades próprias destes realities, “Eu acho que o BBQ Brasil vai mexer com todos os brasileiros, afinal, quem não gosta de um bom churrasco? Além disso, vocês podem esperar um Bertolazzi mais calmo, só que jamais bonzinho. Afinal, uma pitada de maldade nos comentários nunca é demais”, conta o Chef Carlos Bertolazzi.

deBetti revela empolgação, “Estou muito animado em fazer parte desse time de primeira linha do SBT, ainda mais podendo comer churrasco o dia inteiro, o que não há nada melhor. Sobre estrear como jurado na TV, chega a dar um frio na barriga com a expectativa, que é muito grande, mas estou tranquilo e confiante, afinal não irei interpretar ninguém, serei eu mesmo, do meu jeito, avaliando os participantes sob o meu ponto de vista. Serei o mais transparente possível com as avaliações dos churrascos. Espero experimentar carnes muito saborosas e bem preparadas, pois apesar de serem feitas por amadores, sei que temos muita gente boa. Mas se estiver ruim, vou falar sem rodeios”.

Os churrasqueiros amadores enfrentam ao longo de cada episódio três tipos de desafios de dar água na boca, são eles: Criativo (onde os participantes trabalham individualmente e mostram seu potencial de criar e inovar em cima de um tema definido); Externo (os candidatos trabalham em grupo e devem cozinhar para um grande número de pessoas nos mais diversos e inusitados lugares) e a Prova de Fogo (um duelo entre os participantes com o pior desempenho e que garante a salvação ou a eliminação do episódio).

O “BBQ Brasil - Churrasco na Brasa” é a versão brasileira do bem sucedido programa inglês “BBQ – Champ”, exibido no canal ITV. No Brasil, o programa do SBT é produzido pela Formata Produções e Conteúdo, com direção de Adriana Cechetti (a mesma do “Bake Off Brasil” e da terceira temporada do “Hell´s Kitchen”).

Para Daniela Busoli, CEO da Formata, que produz o programa para o SBT, revela como está sendo a produção: “Churrasco é paixão nacional e o ‘BBQ Brasil – Churrasco na Brasa’, além de reality de competição, é ótimo em dicas de como preparar melhor cortes bovinos, suínos, embutidos, aves, peixes e acompanhamentos. É realmente interessante e está sendo uma delícia produzi-lo”.

As cotas de patrocínio máster da atração são da Maturatta Friboi, Seara e Extra, além das cotas de apoio da Nívea, Hellmann's e Mania de Churrasco.

Participam do reality: Albervan Luz-39 Anos de Belém (PA); Maria da Glória-65 anos de São Paulo (SP); Aline Marinho-29 anos de Santo André (SP); Bruno Panhoca-42 anos de São Carlos (SP); Carlão Carvalho-38 anos de Santos (SP); Cedeni Azevedo-31 anos de Sapiranga (RS); Cláudio Sander-34 anos de Lageado (RS); Isabela Dellal-33 anos de Brasília (DF); Joana Angélica-26 anos de São Paulo (SP); José Eduardo-45 anos de Sorocaba (SP); Katucha Inocênio-33 anos de São Paulo (SP); Ricardo Antônio-55 anos de São Paulo (SP); Rafael Santos-34 anos de São Paulo (SP); Bruno Wolf-32 anos de Santo André (SP).

Maiores informações - SBT com Eduardo Mate eduardofigueiredo@sbt.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
03/02/2016 - 17:10:00
Bebidas> Destilados > Noticia


Bebida genuinamente brasileira ganha o concurso de destilados mais importante da China.

Cachaça Middas garrafa e taça-divulgação

Meninas e meninos,

Cada vez mais nossa cachaça alça voos elevados, como este que agora a Middas Cachaça acaba de conquistar no China Wine & Spirits Award 2016, arrebatando o troféu de destilado do ano e a medalha de ouro.

Conquistar o paladar dos jurados, ao todo foram 100 deles, sendo rigorosamente selecionados dentre os principais compradores da China de vinhos e destilados, importadores, distribuidores, varejistas e sommeliers.

O CWSA - China Wine & Spirits Awards 2016 é o mais reconhecido e prestigiado concurso de vinhos e destilados, sendo também o maior da China, e este reconhecimento é o mais importante aval de qualidade e adequação para o mercado chinês que poderíamos obter num destilado.

“Estamos muito felizes em conquistar o mercado asiático com um produto genuinamente brasileiro como é a cachaça. Esta bebida avança a cada dia no caminho da sofisticação e do requinte. Prova disso, é a Middas, que desbancou importantes destilados como a vodca, rum e uísque, além do tradicional cognac”, comemora o CEO da Middas, Leandro Dias.

A Cachaça Middas, vem do interior de São Paulo, da cidade de Dracena, e repousa em tonéis de amendoim do campo durante 24 meses.

O Amendoim, segundo alguns, é o rei das madeiras brasileiras na questão cachaça, realiza o verdadeiro envelhecimento: revela e acentua as virtudes da bebida, exibindo a sua verdadeira alma. A cor permanece praticamente inalterada e o aroma e gosto são preservados, porém, baixando a acidez.

Para um toque de classe, e de conformidade com seu sugestivo nome, a Middas vem acompanhada de um frasco contendo flocos de ouro comestível de 23 quilates vindos da Alemanha, o que permite ao consumidor dar o seu próprio toque à bebida, colocando a quantidade de flocos que preferir na cachaça.

O empreendedor Leandro Dias, CEO da marca Middas, foi responsável pela idealização do produto. Todo o processo de produção é embasado em pesquisas científicas realizadas pelo doutor Leandro Marelli, pós doutor em Tecnologia de Bebidas pela USP, e aplicados no alambique pelo Master Distiller André Fioravanti, responsável pela produção da cachaça.

Este reconhecimento é o mais importante aval de qualidade e adequação para o mercado chinês.

Para conferir mais detalhes sobre a premiação, acesse: www.cwsa.org

Cachaça Middas: http://www.middascachaca.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
02/02/2016 - 13:54:00
Bebidas> Degustação > Enogastronomia


Grande Prova Anual dos Vinhos do Tejo 2016 será durante a semana dos Vinhos do Tejo no Brasil.

– Uvas do Tejo –Divulgação

Meninas e meninos,

Mais uma vez no Brasil a CVR TEJO vem mostrar o que a região faz com vinhos e também com a gastronomia, focando na harmonização.

Para tanto, este ano o evento contará com a presença do renomado e premiado Chef Rodrigo Castelo, proprietário do Taberna Ó Balcão, em Santarém, Portugal.

Castelo será o Chef responsável, convidado pela CVR TEJO, para comandar as degustações com vinhos do Tejo em eventos exclusivamente para a imprensa e empresários do setor, dia 21.02 no Adegão Português, em um jantar na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro e no dia 26.02 no Alma Cozinha, Perdizes, São Paulo em almoço.

A semana Vinhos do TEJO no BRASIL acontecerá no Rio de Janeiro e em São Paulo agora no mês de Fevereiro entre os dias 21 e 26 onde produtores de vinho da Região do Tejo, em Portugal, apresentarão ao público brasileiro cerca de 100 rótulos, dentre brancos, rosados, tintos e espumantes, vinhos estes selecionados pela própria CVR Tejo- Comissão Vitivinícola da Região do Tejo, dentre os premiados e mais reconhecidos.

Os produtores da CVR TEJO que irão participar nestas iniciativas no Brasil em 2016 são: ‘Adega Cooperativa do Cartaxo’, ‘Agro Batoréu’, ‘Casal Branco’, ‘Casa Cadaval’, ‘Casal da Coelheira’, ‘Casal do Conde’, ‘Fiuza’, ‘Quinta da Badula’, ‘Quinta do Casal Monteiro’, `Quinta da Lapa´, ‘Quinta da Alorna’ , ‘Pinhal da Torre’, ‘Encosta do Sobral’, ‘Companhia das Lezírias’ e ‘Enoport - United Wines’.

A Grande Prova Anual, ou seja, a reunião dos produtores acima acontecerá no dia 23.02 no Iate Clube do Rio de Janeiro (15h às 20h). E no dia 25.02 no Consulado de Portugal, em São Paulo (15h às 20h). “A Região do Tejo produz ótimos vinhos apreciados em Portugal e no mundo inteiro, pois são premiadíssimos em todos os mercados. Sua presença no importante mercado do Brasil cresceu 30% em 2015”, afirma Luís de Castro, Presidente da CVR TEJO.

A Comissão Vitivinícola da Região do Tejo-CVR Tejo é a entidade responsável pela promoção e certificação dos vinhos da região, e a região dos vinhos do Tejo é composta por um total de 17 mil hectares, que produzem, anualmente, cerca de 630 mil hectolitros.

Entre 2008 e 2013 a exportação da região cresceu 78%, sendo que em 2013 o desempenho global - ao nível das exportações de Vinhos do Tejo para o mercado internacional (União Europeia e países terceiros) - ultrapassou os 14 milhões de garrafas.

Os três maiores mercados da região foram, em 2013, Angola, Suécia, China; sendo que os EUA, Polônia e Brasil revelaram-se, nesse ano, os melhores mercados para a região.

Ainda muito pouco explorada, a região do Tejo, que corresponde a 10% do território total de Portugal, corresponde à única comunidade vitivinícola baseada em torno do maior rio português, o Tejo, que percorre o País desde seu interior até Lisboa oferecendo ótimas condições climáticas(clima sub-mediterrâneo) para o cultivo das uvas, tanto nacionais como estrangeiras.

A região é conhecida pelos cortes de castas nacionais portuguesas como Touriga Nacional, Trincadeira, Fernão Pires, Arinto, e variedades internacionais como Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc e Chardonnay, que produzem excelentes brancos, tintos e rosados.

O Tejo separa três regiões distintas na produção de uvas, ou seja, três terroirs. São eles: Bairro, Campo e Charneca.

Chef Rodrigo Castelo nascido em Santarém, Portugal, em 1980, desde cedo desenvolveu o gosto pela cozinha. É proprietário do aconchegante restaurante Taberna Ó Balcão, em Santarém, Portugal.

O respeito pelos produtos do Ribatejo sempre fez parte da sua forma de vivenciar a cozinha, e mesmo quando mais jovem se limitava a fazer petiscadas aos amigos.

Por instinto e curiosidade, vem desenvolvendo um consistente repertório gastronômico, de inspiração tradicional e regional. Em julho passado voltou a se desafiar ao apostar em um novo projeto, o ‘Peixe Ó Balcão’, que abriu no ‘Mercado de Algés’. O restaurante ‘Taberna Ó Balcão’ ganhou o ‘Prêmio Revelação do Tejo Gourmet - 5º Concurso de Iguarias e Vinhos do Tejo’, que teve âmbito nacional.

www.vinhosdotejo.com

Mais informações: malu@maluabib.com.br

Wine Senses Brasil www.winesenses.com.br

www.caravanadosvinhosdotejo.com

Até o próximobrinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
01/02/2016 - 08:32:00
Gastronomia> Enogastronomia > Degustação


De consultor a Chef executivo Chef Patrick Bragato inova no Au Vin com sua linha bistronomia.

Peixe Lyrio de cozimento leve com abobrinha e bisque de lagostim

Meninas e meninos,

Conheço o pessoal do Au Vin faz algum tempo, e sei do esforço que fazem para manter a qualidade e bom atendimento em todas as frentes em que atuam ou atuaram.

Começaram forte trazendo vinhos do Líbano da casa Massaya veja http://divinoguia.blogspot.com.br/2012/04/massaya-co-uma-vinicola-do-libano-no.html e aos poucos foram derivando para uma loja multimarcas e bistrô.

Hoje, apaixonados que são pela boa mesa e o bom beber, todos os rótulos da loja podem ser comprados e degustados aos preços de importadora no local, acompanhados da cozinha inovadora, agora sob os cuidados Patrick Bragato como Chef executivo.

Bragato nasceu no Brasil, mas foi criado na Provence, formado pela renomada escola de gastronomia parisiense Gregoire Ferrandi e desde o início de seus estudos e de sua vida profissional, na França, como Le Villaret e La Pérouse, verdadeira instituição da cozinha francesa, foi seduzido pela cozinha de bistrô.

Mas por intermédio do chef Olivier Gaslain, discípulo de Michel Picard, incentivador da Bistronomia, Bragato entrou em contato com a importância da qualidade da matéria prima, do terroir e apaixonou-se pelo tema.

Foi sócio do restaurante Le Trademark, na região de Lille, no norte francês, grande sucesso em poucos meses, junto ao público e imprensa francesa.

Participou do coletivo “Mange Lille”, que reuniu talentosos jovens chefs do norte da França, a convite da jornalista Marie-Laure Frechet do Guia Omnivore, e do gastronômo Nicolas VERLUSTE, e no Brasil, sua primeira experiência profissional foi no Hotel Sofitel Copacabana, e o Au Vin é o primeiro lugar da cidade a se inspirar neste conceito que Bragato ama.

Conceitualmente, uma cave à manger, utilizando produtos escolhidos pessoalmente pelo chef de produtores seletos, e fresquíssimos, até por isso, o cardápio não pode ser fixo, com e tem poucos itens, que variam de acordo com o que de melhor o Chef seleciona no dia.

No dia de minha visita, o peixe que me serviram foi o Lyrio, que, aliás, nunca havia comido.
br>O cardápio é composto por: Entradinhas, Queijos artesanais brasileiros, “Comidinha da Cave” (um prato rápido e reconfortante) e o “Cardápio da Cave” (uma entrada do dia, opção de peixe, carne bovina ou suína, é servido com legumes selecionados de pequenos produtores paulistas e sobremesas).

A carta de vinhos, composta por cerca de 150 rótulos, dá destaque também aos pequenos, sejam eles importadores ou produtores com menos pretensão e enorme rigor, foca em tudo que é bom, seja Natural, Biodinâmico, Orgânico ou não, do Brasil e do mundo.

Os vinhos também podem ser adquiridos na loja do Au Vin, para serem levados para casa.

Site: www.auvin.com.br

Rua Diogo Jácome, 475- loja B Vila Nova Conceição

Reservas: (11) 4561-2896 ou contato@auvin.com.br

Até o próximo brinde!


Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página

Ver todas as notícias do mês.
Quem sou eu

Enófilo apaixonado, larguei a engenharia para trabalhar com o lado lúdico dos vinhos e da gastronomia. Engenheiro por formação acadêmica, sommelier formado pela ABS-SP, acabei me tornando "O Engenheiro que Virou Vinho".

Sobre este SIte

Este site é um espaço digital onde eu coloco todas as experiências que vivo dentro do universo do vinho e da gastronomia, procurando sempre apresentar o lado lúdico do comer e do beber bem.

Para entrar em contato clique aqui.


Estatísticas deste site...





Avaliando




Mecanismo de busca

Palavra-chave


Enquetes do Divino Guia

Você é a favor ou contra a Lei Seca?
Sim
Não
Indiferente


Redes sociais - curta e indique aos amigos







Instagram Instagram do Divino Guia



ARQUIVOS DO SITE

2016
Janeiro (15)
Fevereiro (5)

2015
Janeiro (21)
Fevereiro (18)
Março (22)
Abril (20)
Maio (21)
Junho (21)
Julho (22)
Agosto (20)
Setembro (21)
Outubro (19)
Novembro (17)
Dezembro (17)

2014
Janeiro (18)
Fevereiro (20)
Março (20)
Abril (20)
Maio (20)
Junho (20)
Julho (23)
Agosto (21)
Setembro (22)
Outubro (21)
Novembro (18)
Dezembro (21)

2013
Janeiro (8)
Fevereiro (19)
Março (21)
Abril (21)
Maio (19)
Junho (18)
Julho (17)
Agosto (21)
Setembro (19)
Outubro (21)
Novembro (19)
Dezembro (19)






Álvaro Cézar Galvão participa do programa Chefs do Apetite. Para assistir todos os programas já gravados clique aqui.





Academia do Vinho

Adilson Farias-ilustrador em café

Bebel Baeta e Sebastian

Bebericando por Helena Mattar

Beto Duarte

Blog do Marcelo Katsuki

Blog Nosso Vinho-Paulo Queiróz

Chef Karina Papa

Confraria Dos Panas

Cris Couto

Degustadores sem Fronteiras

Emerson Hass

Ensei Neto

Eugênio Oliveira-Decantando a Vida

Fabiana Gonçalves

João Filipe Clemente

Jorge Monti

Luiz Horta

Marcelo di Morais

Mariana Costa-Viagem na Cozinha

Pecado de Vinhos

Programa Chefs do Apetite

Revista Eno Estilo

Revista Viver Plus Size

Selo & S

Selo 7 Sommeliers

Silvestre - Vivendo a Vida

Vinho dos Anjos

Vinho e Delícias

Vinhos Brasucas