30/09/2014 - 09:32:00
Bebidas> Vinhos > Degustação


Quando a paixão pela terra e por suas manifestações interage com o cosmos e interage com o homem

Galaxia representada em pintura no centro de preparação dos compostos biodinâmicos da Odfjell.

Meninas e meninos,

Estive na Odfjell Vineyards com um apaixonado que se intitula Vineyards Manager, o fascinante Arturo Labbé.

Arturo se encantou pela prática biodinâmica faz anos, mas naturalmente, do jeito que é bom ser apaixonado, pela constatação do simples, dos resultados, da interação integral da natureza com suas plantas, animais, o home inclusive, e o solo e clima.

Mostrou-me o centro de preparação dos compostos biodinâmicos, explicou como funciona o calendário agrícola astronômico, como são feitos os compostos biodinâmicos para a água e para os que se enterram dentro dos chifres de vaca, sempre com um brilho no olhar que da gosto de se ver e vontade de ficar ouvindo o dia todo.

Depois falarei da degustação, com as linhas Armador, mais de entrada, onde temos S.Blanc, Syrah, C.Sauvignon.

Em seguida o Capítulo, excelente, corte de Carignan, C.Sauvignon e Malbec.

Depois a linha Orzada, com o Carignan, o Malbec e o C.Franc.

O Winemaker Travesia corte de Carignan, Malbec e Syrah.

O Aliara corte de Malbec, Syrah e C.Sauvignon e o Odfjell Lontué Malbec.

Qual o que mais gostei?

Não foi fácil, mas o Aliara é simplesmente completo, complexo em aromas e palato, fresco, acidez impecável, aliás, uma palavra que define bem os vinhos desta vinícola é Frescor e Suavidade, constantes em todos os seus vinhos.

Sutil canforado, algo de especiarias doces, terroso, cogumelos, chocolate, frutas em compota, equilibrado em taninos, álcool e acidez.

O Chile realmente tem hoje, de longe, os mais diferentes vinhos em seus diversos terroirs, e os explora fantasticamente, quisera todos os países vitivinícolas o fizessem assim.

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
29/09/2014 - 09:32:00
Bebidas> Vinhos > Degustação


Pequena, mas com vinhos sinceros e bons preços, esta é a Barrica Negra

Jerarquia Reserva 2011

Meninas e meninos,

Não posso deixar de comentar que ao degustar as novas safras dos espumantes e dos vinhos tranquilos da Fermasa, cuja importadora é a Barrica Negra, fiquei entusiasmado.

Seus vinhos de safras anteriores, muito bons sempre, nesta safra recém-chegada de 2011, me pareceram mais leves e frescos, tanto nos Baladeros Cabernet Sauvignon e Malbec, como no ícone Jerarquia Reserva Malbec, este último descrevo um pouco. Apesar de passar 18 meses em barricas de carvalho francês novas, está muito equilibrado.

Aromas de frutas maduras, toques de chocolate e menta, talvez cânfora descreva melhor, pois é uma sensação de frescor no nariz que aparece. Sutil mineralidade que chama atenção nesta safra, talvez pela safra e poda, pois de cada planta só se aproveita os melhores cachos, com produção de 2,5 kg/planta.

Em boca o frescor nada habitual aos Malbecs se faz sentir, os terciários como couro, tostados leves, aparecem. Frutado elegante presente confirmando o olfato, final de boca gostoso e prolongado, equilibrado em taninos, acidez e álcool de beira os 14,5%. Recomendo uma seleção de vinhos, desde os Baladeros, para o dia-a-dia, até o Jerarquia, desta safra de 2011.

A Giovanna Sanguinett e sua equipe terão o máximo prazer em servi-los, seja pessoalmente ou por telefone.

Barrica Negra: www.barricanegra.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
26/09/2014 - 09:13:00
Bebidas> Vinhos > Degustação


Vale dos Vinhedos com novos aromas e sabores

Vinhos apresentados no lançamento do Vinhateiros do Vale.

Meninas e meninos,

Saindo da Campanha gaúcha, e depois de 7 horas de ônibus, estive na apresentação do lançamento dos rótulos da marca Vinhateiros do Vale.

O Vale dos Vinhedos coloca no mercado uma carta de novos rótulos que chegam para surpreender os apreciadores dos vinhos brasileiros de qualidade, e com a presença da imprensa, as vinícolas apresentaram seus vinhos da marca coletiva “Vinhateiros do Vale”, que vem a ser uma união de oito vinícolas das mais conceituadas de região, colocando sob o novo rótulo seus vinhos para incrementar e facilitar ao turista, além do fortalecimento do Vale dos Vinhedos, e a um preço único de R$ 24,90 cada um.

São espumantes, vinhos brancos e tintos de diversas safras que passam a compor a linha dos produtos do Vale dos Vinhedos a partir deste mês, ampliando o leque de opções para quem gosta de provar novidades. “Reunimos as vinícolas para fazer o lançamento juntos e, assim, expressar a identidade do Vale dos Vinhedos, fortalecendo uma marca que é pioneira em enoturismo e qualidade em vinhos finos e espumantes”, destaca o presidente da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos-Aprovale, Juarez Valduga.

As vinícolas Almaúnica, Aurora, Casa Valduga, Dom Cândido, Don Laurindo, Larentis, Lídio Carraro, Miolo, Pizzato e Torcello já confirmaram presença com o lançamento de novos rótulos, inclusive, alguns com Denominação de Origem D.O.

Os vinhos e espumantes foram apresentados pelas vinícolas em evento no SPA do Vinho Hotel & Condomínio Vitivinícola na noite de quinta-feira, 25 na presença da imprensa nacional e convidados, além dos próprios vinhateiros.

O encontro também serviu para o pré-lançamento do documentário “Memórias do Vale dos Vinhedos”.

Cada vinícola faz o seu próprio vinho que em produções limitadas, terá alto poder competitivo, com padrão de qualidade avaliado por degustadores e ótimo preço ao consumidor final. “Vinhateiros do Vale é mais que vinho para nós. Esse projeto representa uma tomada de consciência em nossos associados e a exteriorização do que somos de verdade. Com este novo conceito de vinho criamos uma categoria que se une em prol do enoturismo para oferecer qualidade a preços competitivos”, explica Valduga.

As garrafas trazem não somente a uva em forma de vinho, mas histórias, aromas e sabores personificados em um rótulo que, além de expressar a cultura da região, traz consigo o desenho do ícone representativo da vinícola produtora, informações sobre sua história, a assinatura do enólogo responsável e um selo que marca a cruzada dos imigrantes italianos, que colonizaram a região no final do século XIX, e desbravaram as regiões altas do Rio Grande do Sul. Algumas das vinícolas mostram vinhos ícones na festa de lançamento.

A Aprovale aproveitou o momento para fazer o pré-lançamento do documentário “Memórias do Vale dos Vinhedos”, que tem o objetivo de registrar memórias passadas de geração em geração ou vividas na prática, no Vale dos Vinhedos. A iniciativa, da Aprovale, também marcará os 20 anos da entidade, celebrados em 2015.

Parabéns pela iniciativa, já por mim descrita antes, por ocasião de conversas com Juarez Valduga, ano passado, quando a ideia começou a tomar corpo.

Maiores informações sobre o projeto com Lucinara Masiero e Janquiel Mestutini em www.conceitocom.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
25/09/2014 - 09:33:00
Gastronomia> Programas > Chefs do Apetite


Demorei cerca de dois anos para “arrancar” esta entrevista

Wagner Sturion-crédito Renato Rocha.

Meninas e meninos,

Hoje tenho mais um presente para quem lê meus textos, uma entrevista extraída de uma maior que publiquei há muito tempo, e onde o entrevistado é o amigo e co-apresentador junto comigo do Programa Chefs do Apetite; estou falando do jornalista Wagner Sturion.

Fiz algumas perguntas, que o Wagner respondeu a conta-gotas em dois anos de cobranças, mas enfim, com vocês um pouco do meu amigo Wagner.

Foto de Renato Rocha.

Entrevista:

Por que a gastronomia e o food service?

- Esta é uma área com que me identifico muito, tanto que fiz pós-graduação em Gestão de Negócios em Serviços de Alimentação, no SENAC, para entender um pouco mais sobre o segmento food service (alimentação fora do lar).

Sinceramente, acredito que estou no lugar certo. Quero continuar por muitos anos no segmento gastronômico e, para isso, continuarei pesquisando, estudando e transmitindo minhas experiências, afinal, nós somos aquilo que conhecemos e aprendemos!

Gosto do que faço, escrevo com prazer.

Qual a sua opinião, sobre críticas gastronômicas?

- Criticar é algo muito fácil. O difícil é orientar, sugerir, ensinar!

Sou a favor do respeito ao trabalho de um proprietário, de um chef, de uma equipe. O sabor e o aroma que eu sinto em um prato não é o que outra pessoa na mesma mesa perceberá.

A impressão e a percepção do atendimento não serão iguais para várias pessoas de um único grupo, portanto, a crítica precisa ser construtiva e justa, pois elas podem levantar ou até derrubar um profissional ou um restaurante.

Tenho como princípio preservar a minha opinião própria: quero ter a experiência do aroma, do sabor, do atendimento e tirar minhas conclusões. Acho que todos os clientes deveriam fazer o mesmo.

Com o avanço da tecnologia, como você vê o futuro das revistas impressas, é possível caminharem juntos?

- Perfeitamente. Acredito que uma não vive sem a outra (revista impressa e on-line). Nenhuma tecnologia substituirá o papel. Os leitores querem tocar a revista, folhear suas páginas, arquivar cada edição. A tecnologia veio para ser um complemento da revista de papel, um apoio para que as editoras apresentem seus produtos a um número cada vez maior de internautas e criem soluções aos leitores.

Entretanto, o papel tem algo de poesia que todas as pessoas carregam no coração.

Se o seu computador quebrar, se o seu provedor sair do ar, com a revista de papel em mãos você poderá ler a matéria... Infelizmente, a melhor tecnologia, às vezes, falha.

Para quem está ou pretende entrar no mercado, como jornalista gastronômico, que conselhos você daria?

- Que estude bastante o segmento de alimentação, tanto o varejo quanto o food service. São realidades diferentes: no varejo, ele escreverá para o público final, o cliente. No food service, suas matérias serão para os proprietários e colaboradores que trabalham em restaurantes, bares, botecos, padarias, churrascarias, pizzarias, fast-foods, cozinhas industriais etc.

A abordagem é mais gerencial. Oriento esses jornalistas que ingressem em um curso técnico, de graduação ou pós-graduação em gastronomia, pois esta é uma área bastante complexa.

Wagner Sturion hoje coloca em prática o que sempre prescreveu, como consultor, gerenciando um restaurante.

Jornalista, professor e palestrante no segmento food service, tem como foco de suas apresentações o marketing e o atendimento em casas de alimentação.

Apresenta o Programa Chefs do Apetite e é o editor chefe do portal Chefs do Apetite.

É formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep). Cursou pós-graduação em Gestão de Negócios em Serviços de Alimentação, com formação de docente para o ensino superior, no Senac SP.

Chefs do Apetite: www.chefsdoapetite.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
24/09/2014 - 08:59:00
Gastronomia> Carnes > Indicação


COM “ESPÍRITO DE BAR”, CABAÑA DEL ASADO SUGERE PICADAS PORTENHAS COM VINHOS

Prime Rib e vinhos para acompanhar - crédito Newton La Scaleia

Meninas e meninos,

Estive há não muitos dias no Cabaña Del Assado com minha querida amiga Arlene Colucci, festejando mais uma primavera, e lá, fiquei sabendo que a novidade para os meses já quentes, serão as ótimas carnes, ótimos vinhos e ótima música!

A ideia é que o cliente viva o verdadeiro espírito portenho e tenha um melhor aproveitamento da área externa do Cabaña Del Asado, com suas agradáveis mesas no calçadão da Rua dos Pinheiros que dão um "espírito de bar" ao restaurante.

A cada virada de mês, uma seleção de rótulos será escolhida para chegarem à mesa a preços abaixo dos praticados pelas importadoras, e a primeira temporada de vinhos mais acessíveis começa no dia 3 de outubro.

Para acompanhá-los, o Cabaña Del Asado tem um cardápio muito especial, as "Picadas Portenhas", sob medida para quem quer beber bons vinhos e não necessariamente quer jantar, estas são petiscos e tira-gostos.

Eu, quando lá estive provei o Prime Rib, que com um bom vinho, fica melhor ainda.

Cabaña Wine and Jazz, outra maravilhosa combinação, às sextas-feiras e aos sábados, com ótima música ao vivo, perfeito para o programa noturno no Cabaña Del Assado. A música fica a cargo do saxofonista Jeft Asur, com repertório focado nos clássicos do jazz.

Cabaña Del Asado Pinheiros fica na Rua dos Pinheiros 764, esquina com Rua Morato Coelho, tel. 3061-9249.

Estacionamento GRATUITO, com manobrista, apenas às sextas-feiras, à noite; aos sábados, no almoço e no jantar; e aos domingos, no almoço.

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página

Ver todas as notícias do mês.
Quem sou eu

Enófilo apaixonado, larguei a engenharia para trabalhar com o lado lúdico dos vinhos e da gastronomia. Engenheiro por formação acadêmica, sommelier formado pela ABS-SP, acabei me tornando "O Engenheiro que Virou Vinho".

Sobre este SIte

Este blog é um espaço digital onde eu coloco todas as experiências que vivo dentro do universo do vinho e da gastronomia, procurando sempre apresentar o lado lúdico do comer e do beber bem.

Para entrar em contato clique aqui.


Estatísticas deste site...





Avaliando




Mecanismo de busca

Palavra-chave


Enquetes do Divino Guia

Você é a favor ou contra a Lei Seca?
Sim
Não
Indiferente


Redes sociais - curta e indique aos amigos









ARQUIVOS DO SITE

2014
Janeiro (18)
Fevereiro (20)
Março (20)
Abril (20)
Maio (20)
Junho (20)
Julho (23)
Agosto (21)
Setembro (22)

2013
Janeiro (8)
Fevereiro (19)
Março (21)
Abril (21)
Maio (19)
Junho (18)
Julho (17)
Agosto (21)
Setembro (19)
Outubro (21)
Novembro (19)
Dezembro (19)






Álvaro Cézar Galvão participa do programa Chefs do Apetite. Para assistir todos os programas já gravados clique aqui.





Academia do Vinho

Adilson Farias-ilustrador em café

Bebel Baeta e Sebastian

Bebericando por Helena Mattar

Beto Duarte

Blog do Marcelo Katsuki

Blog Nosso Vinho-Paulo Queiróz

Chef Karina Papa

Confraria Dos Panas

Cris Couto

Degustadores sem Fronteiras

Emerson Hass

Ensei Neto

Eugênio Oliveira-Decantando a Vida

Fabiana Gonçalves

João Filipe Clemente

Jorge Monti

Luiz Horta

Marcelo di Morais

Mariana Costa-Viagem na Cozinha

Pecado de Vinhos

Programa Chefs do Apetite

Revista AP Magazine

Revista Viver Plus Size

Selo & S

Selo 7 Sommeliers

Silvestre - Vivendo a Vida

Vinho dos Anjos

Vinhos Brasucas



Publicidade