28/05/2015 - 13:16:00
Bebidas> Vinhos > Lançamento


Famiglia Valduga chegou aos 140 anos para inovar e introduzir o novo: “Vender Conceito”

Familgia Valduga 140 anos Itália-Brasil e o vinho Luiz Valduga Nº 1

Meninas e meninos,

Falar desta vinícola emblemática, a Casa Valduga, é sempre uma experiência nova, e digo o porquê!

Faz muitos anos que esta empresa vitivinícola vem desempenhando um papel muito relevante no cenário dos vinhos brasileiros, seja pela maneira ousada de gerir os negócios, hoje grandes e mesmo assim ainda de maneira familiar, seja em ineditismos nas concepções de seus produtos.

Neste ano, quando a imigração italiana ao Brasil em geral, e na Serra Gaúcha em particular completa 140 anos, a Famiglia Valduga introduz, para comemorar, um vinho com o nome do patriarca Luiz Valduga, que expressa um novo paradigma, segundo seus filhos, hoje este vinho vende “conceito”, exprime a luta dos primeiros imigrantes no desbravar a terra inóspita e desconhecida, plantando sua subsistência, levando o nome sagrado de sua família com honestidade, luta aguerrida, dificuldades imensas pela frente, mas com união, respeito, obediência aos preceitos e sabedorias dos mais velhos.

Mudar é preciso, e hoje os descendentes destes heroicos desbravadores, em suas terceiras, quartas e logo mais quintas gerações de descendentes, fazem também história.

Erielso, Juarez e João Valduga, são os irmãos que comandam esta empresa, com a ajuda de seus filhos e preciosa colaboração de funcionários que também fazem parte desta grande Famiglia e o grupo Famiglia Valduga é formado pelas empresas Casa Valduga, percursora e com 41 anos de história; Domno, que também elabora espumantes e realiza a importação de vinhos, e a Casa Madeira, responsável pela produção de sucos e produtos gourmet.

Para coroar este projeto vencedor, o grupo lançou recentemente em concorrido almoço com jornalistas o conceito em vinho Luiz Valduga Nº 1, nome do pai dos hoje empresários que gerem a empresa, e que para a vinificação deste vinho que leva o nome do patriarca, precisou seguir à risca os conceitos e observações de Luiz, como por exemplo, observar quando as abelhas estão picando os frutos da videira, sinal que estão em sua plenitude de maturação e sabor.

Liado às técnicas modernas, como não exceder em produção os 7.000Kg/há, segundo João Valduga, este vinho é um corte várias uvas, as quais não quis nominar, e um blend de safras, razão pela qual não há um ano expresso no rótulo e sim o Nº 1.

Eu fui um dos privilegiados que degustou este vinho, ainda jovem, creiam, com cor violácea, brilhante, lágrimas expressivas com talvez as muitas derramadas pelos colonos ao longo de insucessos. Aromas muito frutados em compotas de frutas negras e vermelhas, um sutil coco, creio devido à passagem de algum ou de todos os vinhos por madeira, aparece também um floral com o tempo em taça, sutil mineral e muitas especiarias doces. Em boca o frutado evidente, a acidez ótima, o equilíbrio exato, e taninos ainda expressivos, mostrando que de fato, o vinho ainda tem um belo caminho evolutivo em garrafa.

Como são vinificadas poucas unidades, segundo Juarez Valduga, este vinho não estará à venda em canais normais, apenas em adega da vinícola, e para os visitantes, que por falar nisto, no ano passado foram 122.000, de um total de 250.000 que passaram pela Serra Gaúcha e Vale dos Vinhedos.

Na verdade este texto é uma homenagem do site Divino Guia ao grupo, e depois em outra ocasião, falarei sobre os outros vinhos que foram apresentados no almoço.

Parabéns Familgila Valduga: www.famigliavalduga.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
27/05/2015 - 10:41:00
Gastronomia> Eventos > Festival Burguer Fest


Tenho nos últimos tempos me dedicado aos hambúrgueres

Hamburguer do Mania de Churrasco! Prime Steak House

Meninas e meninos,

Os tempos passam, e as pessoas mudam, bem, nem todas, mas eu mudei!

Mudei no sentido de buscar hoje em dia os hambúrgueres bem feitos, sem serem feitos por mim, como há anos dizia eu, que hambúrguer ou sanduíches só os que eu fizesse.

Isto desde que meu querido amigo e padrinho Silvio Lancellotti, com suas mãos santas de cozinheiro, me deu a dica de uma receita de hambúrguer, que agora confesso: mantive a essência, mas mudei um pouquinho.

Mas o que tenho visto por muitas casas que tenho ido, é que este sanduíche tradicional mudou e para melhor.

Carnes de primeira, temperos esmerados, muitas das vezes com receitas inusitadas.

O evento que ainda vai até o final do mês, o 6º SP Burger Fest, onde participam as melhores casas desta iguaria, com o mote “Virada do Hambúrguer”, o festival aproxima o público das cozinhas mais renomadas e conceituadas do ramo das carnes. Entre elas, a Mania de Churrasco! Prime Steak House, o maior participante desta edição do evento. A rede oferecerá cardápio exclusivo para o festival em todas as suas 19 lojas de São Paulo, durante a sua 2ª participação no festival.

Os hambúrgueres do Mania de Churrasco! Prime Steak House todos com carne de gado Angus é um dos carros-chefes da marca. O hambúrguer levou mais de seis meses para ser desenvolvido pela rede, segundo um dos responsáveis Luis Yamanishi. É feito a partir de um blend de três cortes nobres do gado de origem Angus, miolo de costela, paleta e patinho red, com 150g, grelhado no fogo e temperado apenas com sal grosso, muito bom, vale a pena conferir, digo sem medo de errar, pois como disse antes, eu era um renitente e contumaz consumidor somente dos meus hambúrgueres.

A casa tem 19 lojas participando do festival, e para conferir cada uma delas, como a recém-inaugurada no Shopping Cidade São Paulo, entre no site: www.maniadechurrasco.com.

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
26/05/2015 - 16:27:00
Bebidas> Vinhos > Degustação


Produtor coloca seu próprio nome em linha de vinhos sabendo que não irá fazer feio

Linha de vinhos Pedro Carvalho.

Meninas e meninos,Conheci o enólogo e produtor Pedro Carvalho na Expovinis Brasil 2015 e logo me encantei com seus vinhos tranquilos. Sim, os tranquilos, pois conhecia os vinhos da vinícola Casa Santa Eufêmia e também os Portos maravilhosos da Quinta de Santa Eufêmia, parentes diretor do Pedro.

Pedro me disse ao apresentar os seus vinhos brancos e tintos que já era ambição antiga poder apresentar vinhos com que pudesse grafar seu nome, sendo assim, teriam que ser bons realmente, pois estaria colocando seu patrimônio familiar mais querido, seu próprio nome em julgamento, e digo que não foi em vão.

Pedro está trazendo seus vinhos pela importadora Terra Terra, onde se coloca como um dos sócios, e traz seus vinhos do Douro e um Douro “vinho Verde”, são cinco rótulos com o seu nome. Degustei todos, e o que mais gostei foi o que deveria ser o de entrada de gama, o mais simples deles, um branco de Távora-Varosa, proveniente de solo granítico, o que o trona bem mineral.

Corte de Sauvignon Blanc 50% e Gouveio 50%, com 13% de álcool muito bem equilibrado com sua acidez e dulçor, ligeiro vegetal no nariz, certamente da S. Blanc, algumas especiarias doces como funcho e toques cítricos. Em boa confirma os cítricos, as especiarias aparecem, e o vegetal está lá, sem incomodar, sem amargor, unindo todos os aromas e gostos em um vinho bastante equilibrado, vibrante e fresco, resumindo deliciosos e de fácil harmonização com gastronomias variadas, indo de entradinhas simples ou saladas, queijos moles como os de cabra, frutos do mar em preparações variadas, desde peixes de carne branca fritos, até mariscos e massas com eles.

Também nesta linha o tinto de entrada, Pedro Carvalho, já agora com solos xistosos, corte tradicional de castas da Região demarcada do Douro Touriga Nacional,Tinta Barroca,Tinta Roriz e Touriga Franca, passando somente por leve estágio em madeira com 20% do vinho, mas em barricas de 500 l de carvalho francês.

Muito frutado, tostado ligeiro, em boca confirma o frutado, taninos suaves e macios, elegante em seu tripé de álcool 13,5%, acidez e taninos. Harmoniza bem com carnes de aves, bovina e suína em preparações menos exóticas, podendo ser assadas ou ao molho. Queijos mais maduros também ficarão bem.

Na foto estão os outros 3 rótulos Pedro Carvalho, também muito bons, mas repito, este branco de entrada, terão que degustar, é fantástico.

Terra a Terra: www.terraaterra.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
25/05/2015 - 10:07:00
Bebidas> Vinhos > Italianos


Concorrido evento mostrou que a Toscana ainda tem muito a oferecer em matéria de produtos

Painel Delícias italianas na mesa-Vetrina Toscana

Meninas e meninos,

Concorrido evento Vetrina Toscana, realizado no Circolo Italiano com a preciosa ajuda da PROMOS- Empresa Especial da Câmara de Comércio de Milão para as Atividades Internacionais Câmara Italiana, Unioncamere Toscana, Toscani nel Mundo, alguns vinhos e alimentos foram postos em degustação para um público seleto, quase todo formado por especialistas em gastronomia e enogastronomia, além das autoridades presentes.

Mas o objetivo da Vitrine Toscana Internacional, sendo uma rede agroalimentar para favorecer as exportações de empresas, é um projeto piloto, que nasceu da experiência positiva de “Vetrina Toscana”, com o objetivo de promover, no exterior, as produções agroalimentares toscanas de qualidade.

“Vetrina Toscana” promovido pela Região e Unioncamera Toscana, conta atualmente com uma rede de cerca de 800 restaurantes e 300 lojas de alimentos e pretende criar uma conexão entre as empresas que produzem, com aquelas que administram e comercializam os itens, criando uma integração entre as empresas e as ofertas culturais e artísticas do território, e vem se consolidando, pensado especificamente para a economia toscana, formada por pequenas empresas na área de enogastronomia, alimentos e também artísticas.

Nesta mostra, em vinhos vieram a Fattoria Bini com o vinho Chianti DOCG “Fattoria Bini” 2013, interessante, boa acidez, equilibrado e o melhor em preços na cantina.

Também a Fattoria Le Spighe, na minha opinião os mais entusiasmantes, com o branco ULLALLA, corte de Vermentino 70%, Fiano 25%, e Moscato 5%, delicioso, fresco, aromático, acidez ótima, bom para acompanhar variadas gastronomias, e o tinto ECCOLO, corte de Sangiovese 60%, Cabernet Sauvignon 20%, Syrah 15% e Merlot 5%, muito frutado, especiarias diversas, boa acidez, equilibrado, que serve perfeitamente para acompanhar desde entradas com queijos duros, alguns embutidos, até pratos com massa, carnes e molhos.

A Podere Castellaccia, trouxe o ABOS um Morellino di Scansano DOCG, corte de Sangiovese 85% e 15% das Ciliegiolo, Canaiolo e Malvasia Nera.

Finalmente em termos de vinhos a Azienda Agricola Palmoletino com o Scarafone Montecucco rosso DOC corte de 90% Sangiovese e 10% Cabernet Sauvignon.

Acidez muito boa, já que a Sangiovese é maioria, frutado equilibrado.

Também presentes os queijos Pecorino e azeites Monini, já trazidos pela Casa Santa Luzia.

Belo exemplo este, que deveria ser seguido mais amiúde por outras regiões da Itália e de outros países, mostrando seu potencial exportador.

Fattoria Bini: www.fattoriabini.it

Fattoria Le Spighe: www.agriturismolespighe.it

Podere Castellaccia: www.poderecastellaccia.com

Azienda Azienda Agricola Palmoletino: www.rooms-wine.it

Maiores informações com Nadia Fossa e Sidney Prado na Italcam e na PROMOS: nfossa@italcam.com.br e promosbrasil@italcam.com.br

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
22/05/2015 - 10:01:00
Bebidas> Café > Arte


Dia nacional do café se comemora em 24 de Maio

Aquarela pintada com café pelo artista plástico Adilson Farias.

Meninas e meninos,

Desde há muito, venho publicando matérias e artigos sobre esta bebida deliciosa, o CAFÉ, tão nossa conhecida, que parece um parente próximo.

Desde o ano de 575, quando reza a lenda, que o pastor de cabras Kaldi, percebeu uma mudança de comportamento em seus animais após comerem algumas frutinhas, que nada mais eram que os frutos do cafeeiro, e até os dias de hoje, o café vem sendo cada vez mais consumido no mundo e no Brasil.

Com o passar do tempo, as pessoas têm-se acostumado a procurar cada vez mais qualidade nesta bebida, fazendo com que alguns prefiram o espresso, seja ele em máquinas profissionais em cafeterias, ou em casa, em máquinas de uso pessoal, e outros o tradicional de coador, seja ele de pano ou papel filtro, outros ainda o cafezinho tirado nas cafeteiras tipo Bialetti.

O que realmente importa é vermos além do incremento do consumo por bebidas especiais, o interesse em procurar conhecimento sobre o café.

Até os médicos, que há bem pouco tempo “vilanizavam” esta bebidas, hoje reconhecem suas propriedades, principalmente ligadas aos polifenóis, antirradicais poderosos.

Originalmente a palavra “café” em árabe significava “vinho”, e como tal, hoje, seu mercado caminha para um refinamento como ocorreu com o do vinho há 25 anos. Vemos hoje uma clara preocupação em identificar as origens e suas características sensoriais, pois o café é influenciado diretamente pelas condições geográficas, é um Produto de Terroir por excelência.

Para celebrar então esta data, conheci há algum tempo um artista que “pincela expressos”.

Adilson Farias, ilustrador há mais de 17anos e desde o final de 2007 começou a utilizar o café como matéria prima para sua arte.

Parecida com a técnica da aquarela, segundo o artista, pela tinta aguada, o café pode ser obtido em diversos tons e representar cores e sombras de pessoas, cafeterias e cenários diversos.

Não é qualquer café, ele explica, mas tão só espressos preparados com cafés gourmet. O café espresso, lembra Adilson, é mais encorpado (concentrado), o que possibilita a pintura. Para focar no desenho, ele prefere trabalhar em cafeterias, assim os baristas preparam os espressos enquanto ele faz um esboço a lápis que vai logo sendo preenchido pelos muitos tons do marrom do café. Para finalizar, um verniz fosco protege a tela dos fungos que seriam naturais à matéria orgânica.

Adilson é autodidata. Costumava ilustrar livros didáticos e infantis. Mas depois que descobriu a pintura com o café, aproveita para explorar um lado Van Gogh, mais solto e despreocupado, com influências também em cartunistas, como o nacionalíssimo Ziraldo.

Para conhecer melhor o trabalho desse caricaturista do café, acesse o blog

http://www.ailustra.blogspot.com

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página

Ver todas as notícias do mês.
Quem sou eu

Enófilo apaixonado, larguei a engenharia para trabalhar com o lado lúdico dos vinhos e da gastronomia. Engenheiro por formação acadêmica, sommelier formado pela ABS-SP, acabei me tornando "O Engenheiro que Virou Vinho".

Sobre este SIte

Este site é um espaço digital onde eu coloco todas as experiências que vivo dentro do universo do vinho e da gastronomia, procurando sempre apresentar o lado lúdico do comer e do beber bem.

Para entrar em contato clique aqui.


Estatísticas deste site...





Avaliando




Mecanismo de busca

Palavra-chave


Enquetes do Divino Guia

Você é a favor ou contra a Lei Seca?
Sim
Não
Indiferente


Redes sociais - curta e indique aos amigos







Instagram Instagram do Divino Guia



ARQUIVOS DO SITE

2015
Janeiro (21)
Fevereiro (18)
Março (22)
Abril (20)
Maio (20)

2014
Janeiro (18)
Fevereiro (20)
Março (20)
Abril (20)
Maio (20)
Junho (20)
Julho (23)
Agosto (21)
Setembro (22)
Outubro (21)
Novembro (18)
Dezembro (21)

2013
Janeiro (8)
Fevereiro (19)
Março (21)
Abril (21)
Maio (19)
Junho (18)
Julho (17)
Agosto (21)
Setembro (19)
Outubro (21)
Novembro (19)
Dezembro (19)






Álvaro Cézar Galvão participa do programa Chefs do Apetite. Para assistir todos os programas já gravados clique aqui.





Academia do Vinho

Adilson Farias-ilustrador em café

Bebel Baeta e Sebastian

Bebericando por Helena Mattar

Beto Duarte

Blog do Marcelo Katsuki

Blog Nosso Vinho-Paulo Queiróz

Chef Karina Papa

Confraria Dos Panas

Cris Couto

Degustadores sem Fronteiras

Emerson Hass

Ensei Neto

Eugênio Oliveira-Decantando a Vida

Fabiana Gonçalves

João Filipe Clemente

Jorge Monti

Luiz Horta

Marcelo di Morais

Mariana Costa-Viagem na Cozinha

Pecado de Vinhos

Programa Chefs do Apetite

Revista Eno Estilo

Revista Viver Plus Size

Selo & S

Selo 7 Sommeliers

Silvestre - Vivendo a Vida

Vinho dos Anjos

Vinho e Delícias

Vinhos Brasucas