02/09/2014 - 09:00:00
Bebidas> Vinhos > Insumos


Há muito entusiasmo quando o assunto é cortiça, e merecidamente

Retirada da cortiça do Sobreiro-Imagem APCOR - Portuguese Cork Association.

Meninas e meninos,

Falo de vinhos todos os dias, e uma das coisas que prezamos neles é sua qualidade e perfeita conservação, e para isto, principalmente os vinhos mais caros e nobres, é que tenham seu tamponamento feito por rolhas de cortiça de primeira linha, e utilizam este material por suas inúmeras qualidades, sem desmerecer os outros vinhos que se utilizam de outros meios para sua vedação.

Mas antes da mais nada, quero mencionar um trecho de um texto que postei recentemente:

“Já ouviram a palavra entusiasmo muitas vezes, mas sabem seu verdadeiro significado?

Esta palavra vem do grego e significa "ter um Deus dentro de si", e para os gregos, que eram politeístas, era uma pessoa entusiasmada, aquela que "possuída" por um dos deuses, e por causa disso, poderia transformar a natureza e fazer as coisas acontecerem”.

Acho que com a descoberta da cortiça como vedante esta verdade se estendeu para os produtores que cultivam os Sobreiros, e claro, para a indústria de rolhas e como consequência, para os vinhos!

Mas o que vem a ser a cortiça?

De maneira bem simples: é a casca de uma árvore, na verdade uma das espécies de carvalho, o Quercus Suber, árvore esta que cresce nas regiões mediterrâneas de muitos países, tais como Portugal( seu maior produtor), Espanha, Itália, boa parte dos países do norte da África.

Mas e daí, qual seu valor, que não o de vedar as garrafas de vinhos? Se não sabem, fiquem sabendo que a cortiça, da qual a rolha é apenas uma das utilizações, por suas características de leveza, impermeabilidade, tanto para líquidos(caso dos vinhos) como para os gases, ser de uma elasticidade ímpar, e além desta, ter uma capacidade de compressibilidade fantástica, a faz um vedante e isolante de primeira linha.

Mas não param por aí as qualidades da cortiça, pois ela é muito resistente, possui ótima capacidade de isolamento acústico, não pega fogo facilmente e é muito resistente aos atritos.

Mas uma característica que hoje se torna cada vez mais importante, é que ela é nobre no quesito sustentabilidade, reciclável, não poluente, reutilizável, enfim, ecologicamente correta por assim dizer.

Como disse, a cortiça é a casca do Sobreiro, e como poderiam pensar alguns puristas, será que arrancando esta casca, a árvore não se danifica?

Um Sobreiro leva ao menos 25 anos para que tenha sua cortiça de qualidade, e após este tempo, somente a cada 9 anos, se pode extrair sua casca, e somente por aí podemos imaginar que quem planta um Sobreiro com a pretensão de utilizar a cortiça, trata esta árvore como membro da família, não só pelo tempo que ela precisa para dar seu produto, mas também porque é ela que proverá o sustento de quem a plantou, e seus descendentes. Obviamente sabemos que ninguém em sã consciência quer ver seu ganha pão destruído.

Falando da cortiça como vedante para os vinhos, ou seja, a famosa rolha, seu processo de produção é hoje de um esmero inigualável, pois da qualidade da cortiça, e consequentemente da rolha, é que o vinho, por vezes raro, dependerá para sua boa conservação.

A Indústria das rolhas de cortiça iniciou-se por volta de 1750 em Angullane, na Catalunha, Espanha, e logo depois se desenvolvia em Portugal, tendo como ponto de partida Santiago do Escoural, perto de Montemor-o-Novo, todavia, Portugal só se assumiu como o principal produtor de rolhas a partir dos anos 30, do século XX.

Falar dos processos de fabricação das rolhas demandaria um pouco mais de tempo, e por ser de extrema importância, sugiro aos amigos leitores que busquem saber mais no site oficial APCOR-Associação Portuguesa da Cortiça, onde poderão também saber mais sobre sua nobre utilização, pois vão além de nossa imaginação as possibilidades que ela tem em nosso cotidiano.

APCOR: www.apcor.pt

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página
01/09/2014 - 09:00:00
Bebidas> Vinhos > Eventos


Venha descobrir os grandes vinhos do Alentejo

Vinhos do Alentejo Brasil 2014

Meninas e meninos,

Meus queridos amigos da CVRA-Comissão Vitivinícola Regional Alentejana me pedem para avisar que a “melhor região Vitivinícola do mundo para se visitar” segundo o USA TODAY, estará no Brasil, em três capitais, com sua mostra de vinhos.

As datas para os eventos são as seguintes:

Belo Horizonte em 8 de Setembro no Mercure Lourdes Hotel –Av. do Contorno 7315-Bairro de Lourdes. Rio de Janeiro em 11 de Setembro no Windsor Atlântica Hotel-Av. Atlântica, 1020-Copacabana e São Paulo em 15 de Setembro no Intercontinental-Al Santos ,1123.

Maiores detalhes nos endereços abaixo

Vinhos do Alentejo: www.vinhosdoalentejo.pt

Para interessados, inscrições e reservas: www.cadastro.vinhosdoalentejo.pt

Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

Volta ao topo da página

Ver todas as notícias do mês.
Quem sou eu

Enófilo apaixonado, larguei a engenharia para trabalhar com o lado lúdico dos vinhos e da gastronomia. Engenheiro por formação acadêmica, sommelier formado pela ABS-SP, acabei me tornando "O Engenheiro que Virou Vinho".

Sobre este SIte

Este blog é um espaço digital onde eu coloco todas as experiências que vivo dentro do universo do vinho e da gastronomia, procurando sempre apresentar o lado lúdico do comer e do beber bem.

Para entrar em contato clique aqui.


Estatísticas deste site...





Avaliando




Mecanismo de busca

Palavra-chave


Enquetes do Divino Guia

Você é a favor ou contra a Lei Seca?
Sim
Não
Indiferente


Redes sociais - curta e indique aos amigos









ARQUIVOS DO SITE

2014
Janeiro (18)
Fevereiro (20)
Março (20)
Abril (20)
Maio (20)
Junho (20)
Julho (23)
Agosto (21)
Setembro (2)

2013
Janeiro (8)
Fevereiro (19)
Março (21)
Abril (21)
Maio (19)
Junho (18)
Julho (17)
Agosto (21)
Setembro (19)
Outubro (21)
Novembro (19)
Dezembro (19)






Álvaro Cézar Galvão participa do programa Chefs do Apetite. Para assistir todos os programas já gravados clique aqui.





Academia do Vinho

Adilson Farias-ilustrador em café

Bebel Baeta e Sebastian

Bebericando por Helena Mattar

Beto Duarte

Blog do Marcelo Katsuki

Blog Nosso Vinho-Paulo Queiróz

Chef Karina Papa

Confraria Dos Panas

Cris Couto

Degustadores sem Fronteiras

Emerson Hass

Ensei Neto

Eugênio Oliveira-Decantando a Vida

Fabiana Gonçalves

João Filipe Clemente

Jorge Monti

Luiz Horta

Marcelo di Morais

Mariana Costa-Viagem na Cozinha

Pecado de Vinhos

Programa Chefs do Apetite

Revista AP Magazine

Revista Viver Plus Size

Selo & S

Selo 7 Sommeliers

Silvestre - Vivendo a Vida

Vinho dos Anjos

Vinhos Brasucas



Publicidade